Nuances das tomadas de decisão no B2B
  • Home
  • Blog
  • Nuances das tomadas de decisão no B2B
Nuances das tomadas de decisão no B2B
Por Cláudio Garcia
Nuances das tomadas de decisão no B2B

As áreas de Marketing & Comunicação estão entre as mais dinâmicas do ecossistema organizacional. Isso significa dizer que gestores e profissionais do setor lidam diariamente com aspectos relacionados à transformação de cenários e adaptação de processos, ferramentas e fluxos. Neste momento, o estresse dessa jornada cotidiana aumentou exponencialmente. Orçamentos e projetos foram congelados, adiados ou, simplesmente, cortados. Porém, a importância de manter ações continua evidente. Ou seja, a melhor alternativa é investir melhor os recursos disponíveis. Be wise, be smart!

Trazendo essa premissa para o universo B2B, compartilho alguns insights da pesquisa McKinsey COVID-19 B2B Decision Maker Pulse, que entrevistou 3.700 profissionais com poder de decisão nas áreas de Marketing, Compras e Vendas em 11 países, incluindo o Brasil.

Obviamente, o comportamento de quem compra mudou. E como era de se esperar, as interações digitais ganharam protagonismo na relação com quem vende. Nesse sentido, os chats ao vivo estão se destacando. Posts nas redes sociais, informações em aplicativos, mensagens via SMS e e-mails também estão bem no radar dos decisores sobre novos fornecedores ou prestadores de serviço. Portanto, capriche nos conteúdos e no planejamento da experiência nesses pontos de contato.

Entre os que buscam vender, quase a totalidade mudou sua forma de ir ao mercado e a aposta é grande no suporte à compra por meio do ambiente online. O foco está nos conteúdos em vídeo, websites e aplicativos, além do e- commerce. Esse movimento se dá tanto entre as pequenas e médias empresas quanto nas grandes corporações. E o mais importante é que 65% dos entrevistados afirmam que os novos modelos de prospectar negócios são tão efetivos ou até melhores do que a configuração adotada pré-pandemia.

Aproveite as constatações dessa pesquisa para se concentrar no que está sendo mais efetivo neste momento. A hora de agir é agora, pois uma infinidade de estudos comprovam que as empresas mais ativas em meio à crise têm desempenho melhor e recuperação mais rápida na retomada da economia. Não à toa 89% das marcas lançaram campanhas de comunicação relacionadas à Covid- 19, segundo levantamento da Federação Mundial dos Anunciantes. As ações se multiplicam a cada dia e, quando não é possível ir ao encontro da demanda dos consumidores com produtos e serviços, o foco fica concentrado no propósito da marca.

Independentemente das particularidades que estamos vivenciando, o momento é de trabalhar ainda mais e, nesse sentido, conte sempre com a gente. Vamos conversar?

Clientes Atuais