Sala de Notícias
Workshop debate benefícios da contação de história na saúde mental

Realizado pela Associação Viva e Deixe Viver, evento ganha sua 12ª edição, nos dias 18 e 19 de outubro

A Associação Viva e Deixe Viver (Viva), organização não-governamental que congrega 1.282 voluntários responsáveis por contar histórias em 91 hospitais do País, promove nos dias 18 e 19 de outubro, a 12ª edição do workshop A Descoberta do Brincar e Contar Histórias na Saúde Mental. O evento acontece pela primeira vez na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP) [Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 419, Cerqueira César], que abriu as suas portas para a discussão de um tema tão relevante para a sociedade.

O Workshop tem o intuito de reforçar a importância do brincar e da contação de histórias como atividade terapêutica, incentivar a prática de atividades lúdicas no tratamento de crianças e adolescentes com transtornos mentais, além de aproximar a sociedade civil dos profissionais de instituições de referência. A iniciativa conta com apoio do Ministério da Cidadania e do Instituto Helena Florisbal, que desde 2015 atua como parceiro da Viva nesta atividade.

A abertura oficial será feita no dia 17 de outubro, das 19 às 21h, com uma palestra magna ministrada por Valdir Cimino, presidente da Associação Viva e Deixe Viver; Regina Szylit, diretora da Escola de Enfermagem da USP; Octávio Florisbal, presidente do Instituto Helena Florisbal; e Enio Andrade, diretor do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência (Sepia) do Hospital das Clinicas.

De acordo com Cimino, o Diário Eletrônico do Contador de Histórias, ferramenta desenvolvida pela Viva para que os voluntários avaliem o impacto de cada contação de história realizada, possibilita comprovar, por meio de uma escala de humor e dor, que uma simples história pode contribuir para que crianças e adolescentes hospitalizados tenham mais qualidade de vida, mesmo estando hospitalizados. “O ato de brincar com pacientes que sofrem de patologias mentais traz benefícios além da distração. Pelo relato dos cuidadores, foram observadas melhorias de ordem motora, intelectual e afetiva. Esse resultado nos motiva a persistir e fortalecer cada vez nossos esforços em levar o nosso trabalho para a psiquiatria”, ressalta o presidente da Viva.

Ele enfatiza ainda que a história oferece à criança novos modos de pensar sobre sentimentos difíceis, permitindo assumir um novo modo de ver a situação, de se relacionar com alguém ou com algo em sua vida.

No ano passado, foram registradas 17 mil atuações e mais de 133 mil horas doadas pelos voluntários da Viva. O Diário do Contador também aponta que a Associação conseguiu impactar cerca de 240 mil pessoas, sendo 109.039 crianças, 101.627 acompanhantes e 28.020 profissionais da Saúde.

Voltado a estudantes, voluntários e profissionais da saúde e do terceiro setor, o workshop oferece certificado aos participantes e uma programação com palestras, oficinas e roda de conversa. Para participar, basta se inscrever pela internet: http://bit.ly/2lwkKEa. O investimento é de 60 reais, para o público em geral, e de 30 reais para estudantes, colaboradores do complexo do Hospital das Clínicas e voluntários da Associação Viva e Deixe Viver. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3081-6343, no website da entidade (www.vivaedeixeviver.org.br) ou escrevendo para site@vivaedeixeviver.org.br.

Serviço

XII Workshop – A Descoberta do Brincar e Contar Histórias na Saúde Mental

Local: Escola de Enfermagem da USP

Endereço: Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 419, Cerqueira César

 Programação:

 Abertura oficial

Data: 17 de outubro – Quinta-feira

Auditório

Horário: 19h às 21h

palestra magna ministrada por Valdir Cimino, presidente da Associação Viva e Deixe Viver; Regina Szylit, diretora da Escola de Enfermagem da USP; Octávio Florisbal, presidente do Instituto Helena Florisbal; e Enio Andrade, diretor do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência (Sepia) do Hospital das Clinicas.

 Data: 18 de Outubro – Sexta-feira

Sala de Aula

8h30 – Credenciamento

9h00 – Palestra: O Lúdico, O Desejo, A Fantasia: Contribuições da Psicanálise, com a Dra. Jacqueline Sakamoto

10h30 – Coffee break

11h00 – Palestra: Toda Criança em Tratamento tem Direito à Educação – Classe Hospitalar, com Angelita Moraes e Lucas Machietto Boff

12h00/13h00 – Almoço livre

13h00/15h00 – Oficinas Simultâneas:

Oficina: Jogos Descobrir Brincando, com Ana Maria Bastos;

Oficina: Criativi-se com História – Game Urso, com Sílvia Queiroz;

Oficina: Narrando a Internação – Construção de um Capítulo da História do Paciente, com Adriana Dias

Oficina: Era Uma Vez: A Contação de Histórias na Enfermaria e Nossas Histórias, com Marcia Amino, Ruthe Ventura Cuesta, Elaine Mastria e Alix Maria Simões de Sant ‘Anna

15h30 – Coffee Break

15h30/17h30 – Oficinas Simultâneas:

Oficina: Jogos Descobrir Brincando, com Ana Maria Bastos;

Oficina: Criativi-se com História – Game Urso, com Sílvia Queiroz;

Oficina: Narrando a Internação – Construção de um Capítulo da História do Paciente, com Adriana Dias;

Oficina: A Arte de Brincar e a Biblioterapia no Processo Terapêutico, com Heloisa Strazzer Vilas Boas, Daniel Gonzaga, Nelson Rodrigues e Marco Antonio Ricci Vilas Boas

17h30/18h – Encerramento

Data: 19 de Outubro – Sábado

Sala de Aula

8h30 – Credenciamento

9h00 – Palestra: O Brincar como Instrumento no Desenvolvimento Infantil – Terapia Ocupacional, com Juliana Rhein

10h30 – Coffee break

11h00 – Palestra: Interação Homem-Cão-Criança, com Dra. Marisol Sendin e Vinicius Ribeiro

12h00/13h00 – Almoço livre

13h00/15h00 – Oficinas Simultâneas:

Oficina: Experiência Ambulatório, com Valdir Cimino;

Oficina: A Arte de Brincar e a Biblioterapia no Processo Terapêutico, com Heloisa Strazzer Vilas Boas, Daniel Gonzaga, Nelson Rodrigues e Marco Antonio Ricci Vilas Boas;

Oficina: Com uma História na Cabeça, com Violeta Dib Cimino;

Oficina: Dobre o Papel e Conte uma História, com Maria Helena Aschenbach

15h30 – Coffee break

15h30/17h30 – Oficinas Simultâneas:

Oficina: Era Uma Vez: A Contação de Histórias na Enfermaria e Nossas Histórias, com Marcia Amino, Ruthe Ventura Cuesta, Elaine Mastria e Alix Maria Simoes de Sant ‘Anna;

Oficina: Experiência Ambulatório, com Valdir Cimino;

Oficina: Com uma História na Cabeça, com Violeta Dib Cimino;

Oficina: Dobre o Papel e Conte uma História, com Maria Helena Aschenbach

17h30/18h – Encerramento

Veja mais Notícias
Desenvolvido por: SignoWEB